Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caloira aos 26

A professora que decidiu ser contabilista

Caloira aos 26

A professora que decidiu ser contabilista

Então e os profs... São porreiros?

Até são. São atenciosos e preocupados com os alunos. Têm sentido de humor e paciência. No entanto, enquanto professora que fez estágio não há muito tempo, noto que lhes falta ali qualquer coisinha. A maioria (para não dizer todos) não fez formação para professor. São professores porque lhes pediram ou porque lhes é imposto. E isso nota-se. Nota-se na colocação de voz - começam alto e acabam num bshbshbsh - , nota-se quando explicam alguma dúvida e ficam ali a engonhar no palavreado deles sem conseguirem "descer" ao nível do aluno, nota-se que estão habituados a conviver com os deles e têm um ritmo de pensamento em piloto automático e diferente dos alunos de 18. Felizmente, os 26 e a experiência também me dão alguma estaleca para acompanhar raciocínios mais elaborados e o facto de partilhar aulas com alunos novinhos dá-me tempo para os consolidar.

 

Confesso que outro dia fiquei um bocadinho chocada quando uma professora quis calcular o declive de uma reta em dois pontos diferentes da reta (explicação rápida: a reta tem sempre o mesmo declive (inclinação), logo basta calcular o declive uma vez)... Ainda por cima, ela tinha acabado de perguntar se todos tinham tido matemática há pouco tempo. Pelos vistos, o problema não estava nos conhecimentos dos alunos.

Também fiquei preocupada quando a mesma professora disse que os critérios de avalição eram os mesmos do ano anterior... eh... Somos todos novos, ninguém esteve aqui no ano anterior, mas ok.

Esta professora, por outro lado, tem uma particularidade interessante: é igualzinha à minha tia. Se um dia lhe disser "ó tia" não vou estranhar. Aliás tenho mesmo que me controlar, porque é bem provável que isso aconteça e nessa altura eu venho cá contar a reação. Ah Ah Ah.

 

Fora isso, há aquelas professoras que nos tratam por "senhores".... Penso que seja para criar aquele mítico distanciamento aluno - professor. Há também uma "stora" (como chamam os caloiros - ainda estão em modo liceu) que nos vai ensinar a enviar e-mails. Sim, pelos vistos há alunos a começar mails com "Boas" e a perguntar "o que sai no teste amanhã?"...  Faz-me alguma confusão esta informalidade com os professores, mas também não sei se o caminho passa por tratar os alunos por senhores. Acho que é uma questão de bom senso e de boa educação que se explica em casa e não na faculdade. Digo eu. 

1 comentário

Comentar post